Notícias
PIB acumula alta de 0,9% em um ano

30 nov
2012

PIB acumula alta de 0,9% em um ano

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,6% no terceiro trimestre, em relação ao trimestre anterior com ajuste sazonal, informou nesta sexta-feira o IBGE. Na comparação com o terceiro trimestre de 2011, a soma de todas as riquezas produzidas no País avançou 0,9%.

Entre as atividades econômicas, destacaram-se o aumento da agropecuária (3,6%) e o dos serviços (1,4%), enquanto a indústria ainda amarga queda de 0,9% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. “Os destaques positivos foram o café e o milho com crescimento de produção (14,5% e 27,1%, respectivamente) e de produtividade”, afirma o IBGE em nota.

O PIB em valores correntes alcançou R$ 1.098,3 bilhões no terceiro trimestre do ano. Nos nove primeiros meses de 2012, o acréscimo foi de 0,7%, na comparação com o mesmo período de 2011.

No terceiro trimestre, a economia brasileira teve a pior retração dos investimentos em mais de três anos. Pesou ainda o consumo do governo, que cresceu apenas 0,1% por conta das restrições de gastos em período eleitoral, e o fato de o setor de serviços, até então um dos motores da atividade, ter mostrado estagnação. Mesmo a leve aceleração do consumo das famílias – que cresceu 0,9% no período ante 0,7% no segundo trimestre – serviu pouco para compensar os números ruins.

Apesar de fraca, a expansão trimestral registrada entre julho e setembro foi a melhor desde o primeiro trimestre de 2011, quando ela foi de 0,7%, e mostrou uma modesta melhora sobre o desempenho do segundo trimestre, cujo crescimento foi revisado para 0,2%, ante 0,4% sobre o trimestre anterior.

Mas as incertezas sobre a recuperação persistem ainda mais com a quinta retração trimestral seguida dos investimentos. No período, a formação bruta de capital fixo, uma medida dos investimentos, caiu 2%, a queda trimestral mais forte desde o primeiro trimestre de 2009, quando despencou 11,9% por conta do auge da crise internacional.

Já nos setores da economia, enquanto serviços registrou crescimento zero, a indústria voltou a subir na comparação trimestral, uma expansão de 1,1%. Beneficiado por medidas de estímulo do governo, o setor teve o melhor desempenho desde o segundo trimestre de 2010, quando cresceu 2,1%. Já a produção agropecuária teve um crescimento de 2,5% no trimestre passado.

Revisão
A economia brasileira cresceu menos no segundo trimestre deste ano. Segundo o órgão, o PIB do País teve expansão de 0,2% no segundo trimestre de 2012 sobre o período anterior, desempenho revisado para baixo em relação ao crescimento de 0,4% anunciado anteriormente. Sobre o desempenho de 2011 todo, o IBGE manteve o crescimento de 2,7%.

Fonte: Terra

Sem comentários

Comente:

You must be logado em para postar um comentário.